Publicado em: 23/01/2018 às 09:57:00

A vacina contra febre aftosa passa a ter nova dosagem, de acordo com Instrução Normativa (IN) publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (22). A alteração atende a uma das demandas do setor produtivo e do mercado consumidor em busca de reduzir reações adversas em decorrência da vacina.

De acordo com a Instrução Normativa 11/2018, publicada pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a dose da vacina contra febre aftosa passará de 5 para 2 mililitros (ml).

A Normativa traz o regulamento técnico para a produção, controle da qualidade, comercialização e emprego de vacinas contra a febre aftosa.

O diretor-técnico da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Francisco Manzi, afirma que a redução da dose é segura e poderá diminuir a incidência de abscessos. “Com a diminuição do volume de medicamento, reduz também a probabilidade de rejeição ou reação no organismo do animal”.

A redução da dose foi uma das soluções sugeridas pelo Instituto Pensar Agro (IPA) à Secretaria de Defesa Agropecuária após os Estados Unidos identificarem a presença de abscesso em carne bovina brasileira e suspenderem as importações. Com a Instrução Normativa, a expectativa é que o risco de reação adversa seja reduzido.

Após levantamento técnico, o IPA solicitou as seguintes alterações em janeiro do ano passado: 1) optar pela da via de aplicação subcutânea para minimizar o risco de que a vacinação cause abscessos ou lesões; 2) diminuição da dose dos atuais 5 ml para 2 ml; 3) retirada da saponina dentre os componentes da vacina; e 4) limite da faixa etária da vacinação para animais de até 30 meses.

A Acrimat é uma das entidades que compõem o Instituto Pensar Agro (IPA).

Fonte: www.acrimat.com.br

Notícias relacionadas

25/07/2017

Curso de Curtume de Couro Bovino é finalizado na ...

Visualizar Notícia

22/03/2017

Oficina de derivado de leito do SENAR em Nova Lace...

Visualizar Notícia